Solos de pagodes de viola caipira (parte 2)


Minueto - J. S. Bach

Praticando o arranjo de Rui Torneze para Viola Caipira do Minueto do Pequeno Livro de Ana Madalena Bach. A nossa viola brasileira de 10 cordas faz soar bem as obras compostas para o cravo do período barroco.


A composição e o arranjo de uma música: 'So What'

"So What" é a primeira faixa do álbum de 1959, Kind of Blue, do trompetista americano Miles Davis.

É um dos exemplos mais conhecidos de jazz modal, So What é um tema construído de 16 compassos em ré dórico, seguidos por oito compassos em mi bemol dórico e outros oito compassos de volta no modo de ré dórico. Lembrando que o modo dórico consiste nos seguintes intervalos: Tônica, 2a. maior, 3a. menor, 4a. justa, 5a. justa, 6a. maior e 7a. menor.

Veja a partitura estrutural do tema dessa música abaixo:



Veja que, a partir do tom inicial em Dm, Miles e seu quinteto expandem (arranjam e interpretam) a música já na introdução e depois com improvisos, rearmonizações e muito mais. Mas vamos focar agora na introdução. Perceba o piano e baixo que foram escritos por Gil Evans para o pianista Bill Evans e Paul Chambers.



Veja abaixo que essa música é tocada em uma outra versão com a presença da Orquestra Gil Evans. Note a diferença na introdução da "So What". Apesar de também se trabalhar com o contrabaixo para tocar o tema principal as improvisações mostram novas perspectivas frente à gravação inicial. Este segundo arranjo foi mais tarde realizado e gravado como parte do álbum Miles Davis no Carnegie Hall.


Outro ponto que vale destacar frente a essa música, é a maneira como Bill Evans executou a harmonia. Apesar de ser previamente escrita apenas com Dm7 e Ebm7, acabou por imprimir uma expressão distintiva para tais acordes. Evans, ao invés de tocar os acordes de forma tradicional organizando as notas desses acordes de baixo para cima em terça menor, terça maior e terça menor, ele organizou esses acordes da seguinte forma (de baixo para cima): três notas em intervalos de quartas justas, seguida por uma terça maior. Uma organização de acorde que recebeu, de teóricos como Mark Levine, o nome de "Acorde So What". Veja abaixo o acorde So What de Dm7:


A mesma estrutura harmônica foi usada mais tarde por John Coltrane para sua música "Impressions" (clique aqui para assistir essa obra também genial).  Veja a partitura dessa música clicando na imagem abaixo:

Ambas as músicas se originam inspiradas em um trecho da obra composta em 1956 por Ahmad Jamal chamada de "Pavanne" e tocada por Morton Gould e sua orquestra. Escute a obra inspiradora abaixo:



Mais curiosidades sobe essa obra:

O ator Dennis Hopper, em uma entrevista em 2008 com Men's Journal, afirma que Davis nomeou a música após conversas intelectuais com Hopper, em que Hopper responderia nessa conversa sempre com a frase: "Então, o quê?" (So What).

Enquanto a faixa é tocada em um andamento moderado em Kind of Blue, ela é tocada em um andamento extremamente rápido em gravações ao vivo mais recentes pelo Quinteto de Miles.

A Música Barroca

Abaixo temos um vídeo com vários especialistas falando sobre a produção musical Ocidental no Período Barroco, enfatizando a evolução estilística e estrutural da música.


A Música na Renascença


Mais um vídeo para refletirmos sobre a prática e produção musical Ocidental na Renascença, enfatizando a evolução estilística e estrutural da música, e as transformações dos gêneros musicais caracterizadas pelas razões sociais, políticas e pelas tendências humanistas que influenciaram a produção musical.


A Música na Idade Média

Aqui temos um vídeo para refletirmos sobre a prática e produção musical no Ocidente na Idade Média, com ênfase na evolução estilística e estrutural da música, na modificação dos gêneros musicais e nas questões sociais e políticas associadas à produção musical.