O chat na EaD

Estamos frente a uma geração MSN, principalmente no Brasil, onde essa ferramenta de comunicação é muito difundida. Quem, nos dias de hoje, ao encontrar um amigo, não deixa os seus contatos por meio do número do telefone fixo e/ou celular e o endereço do MSN e similares.

Frente a essas maneiras de como as pessoas estão interagindo, nos dias de hoje, devemos nós, educadores, estarmos atentos e usarmos desses novos meios para interagir com os nossos alunos. Além disso, precisamos entender o como isso reflete no processo de ensino e aprendizagem.

Ignorar esse meio de comunicação é sem dúvida fechar o olho para uma ferramenta que está presente na realidade dos alunos. Pois o aprender é, sem dúvida, um ato inerente ao mecanismo sistêmico, que se encontra no complexo das funções (inter)comunicadoras com a realidade circundante dos aprendentes.

Ignorar essa maneira de comunicar é ignorar o enorme número de pessoas usando esses recursos. É ignorar mais uma chance de abarcar uma forma de otimização do aprendizado, em potencial nos indivíduos, atualmente. Basta observarmos o Windows Live Messeger em sua versão mais recente (8.5.1302), e o número de domwnoads só no site baixaki.ig.com.br - mais de 39 milhões!

Com certeza o chat é uma ferramenta que pode, e deve, ser utilizada e desvendada para aplicação na educação, seja ela a distância ou não. Isso eu posso afirmar, pois basta entrar no laboratório de multimeios, na escola em que leciono, e observar a quantidade de endereços de login nos mensegers das máquinas. Alunos e professores, todos têm seu endereço e os usam muito.

Pretendo esgarçar mais esse assunto aqui no blog, então se você tem interesse - vamos nessa ;) !