Mídias locativas na educação

Atualmente, em minha pesquisa, estou em busca das potencialidades de alguns recursos comunicacionais, com natureza cooperativa, e que se prestem como ferramentas de extensão de sala de aula no sentido da ubiquidade e pervasividade do processo de ensino e aprendizagem.

Lembrando que a sala de aula aqui é entendida tanto em seu formato tradicional (físico) quanto os ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs).

Assim, observa-se que mídias locativas e suas quatro funções podem ser utilizadas para tal tipo de aprendizagem cooperativa, em comunidades formais e informais de aprendizagem, principalmente, tendo em vista que tais mídias tendem ao estabelecimento de interação móvel.

Os aparatos tecnológicos que atualmente estão se mostrando aptos a suportarem tais atribuições de construção cooperativas ubíquas e pervasivas, em minha visão, são: telefones celulares, GPS, lap e palmtops em redes Wi-Fi, bluetooth, 3G e 4G.

Dessa forma tenho observado que a realidade aumentada móvel, o mapeamento e monitoramento de mobilidade, os geotags (tal como mostrados no google maps) e a indexação de mensagens SMS, MMS, vídeo, foto dentre outras, se mostram  como funções interessantes para a aprendizagem cooperativa ubíqua e pervasiva.


Para provocar reflexões por sobre a aplicação de tais recursos na educação, abaixo temos dois exemplos de tais atribuições:






 Para pensar ainda mais sobre esse assunto, um interessante artigo é o "Na trilha do educando" e as recentes ações de operadoras p/ dar acesso ilimitado às redes sociais.